Um caderno de leituras

"esguias Graças, Musas de mais magas tranças,
vinde, vinde agora"

Safo

sábado, 26 de março de 2011

ANA HATHERLY


AS ANTIGAS DAMAS JAPONESAS

As antigas damas japonesas
Distraidamente
Agitavam seus leques
No solitário mundo dos biombos

A distracção
Porém
É uma forma superior de ocultação
E
Na aridez
Do seu íntimo domado
O rugido da raiva
Estava contido
Artisticamente comprimido
No extravagante cinto
Que traziam
Atado nas costas

Tocavam
Dançavam
Serviam o chá de joelhos
Num secular sequestro

Mas às vezes
Num intervalo do desvelo
Da honra e do pudor
Descobriam
O esquisito sabor
Que tem o crime.

4 comentários:

jorge vicente disse...

Muito bom este poema da nossa Ana Hatherly

Abraços de Portugal
Jorge

Marcilio Medeiros disse...

Muito bom o trabalho dela.
Obrigado pela visita.
Um abraço

Amanda Lemos disse...

Gostei bastante do Blog.
Muito interessante !

É bom ver a cada dia que passa mais originalidade nessa "blogosfera". :)

Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir..;
http://bolgdoano.blogspot.com/

Muito Obrigada, desde já !

Marcilio Medeiros disse...

Obrigado, Amanda. Abraço