Um caderno de leituras

"esguias Graças, Musas de mais magas tranças,
vinde, vinde agora"

Safo

domingo, 5 de outubro de 2008

LÉON LALEAU


reprodução

Léon Laleau


CANIBAL

o desejo selvagem, o ardor,
de misturar o sangue e as feridas
aos gestos e caretas do Amor
e de achar, debaixo das mordidas
que perpetuam o sabor dos beijos,
os soluços da amante e os seus ais…
ah! rudes e intranqüilos desejos
de meus antepassados canibais…

Tradução: Leo Gonçalves

2 comentários:

LucyNazaro disse...

Belíssima seleção de poemas. Parabéns pelo blog!

Marcilio Medeiros disse...

Lucy,
muito obrigado.
Apareça sempre.
Um abraço